RIO PIORINI

Prefeitura implanta infraestrutura total em rua abandonada há 20 anos

Sem infraestrutura básica há mais de 20 anos, a rua Luanda, no bairro Colônia Terra Nova, loteamento Rio Piorini, zona Norte, está recebendo pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura ( Seminf), obra de infraestrutura total com a implantação de drenagem profunda, compactação do solo e mais a pavimentação.

O local, intrafegável às margens do igarapé, transbordava sempre que chovia, causando transtornos aos moradores. As equipes da Seminf já estão no local, que recebeu grandes caixas coletoras de águas e o início da implantação de aproximadamente 200 metros de tubulações em concreto armado, que irão dar a vazão correta às águas das chuvas.

Nesta terça-feira, 16/11, o vice-prefeito e titular da Seminf, Marcos Rotta, esteve no local fiscalizando os serviços e conversando com
os moradores. “Aqui é mais uma via onde a realidade é bem difícil, o local não tem infraestrutura alguma, está com o solo natural. Mesmo com todas as adversidades que estamos enfrentando, como recurso financeiro diminuído, muitas chuvas e a pandemia, a determinação do prefeito David Almeida é que façamos o nosso melhor, para que essas famílias, esquecidas há anos, possam ter um lugar digno para morar. Afinal é um direito de todos”, explicou Rotta

Acompanhado de perto os serviços na sua rua, a dona de casa Manilsa dos Santos, moradora há dois anos da localidade, está feliz vendo as equipes da prefeitura trabalhando na área. “Estou aqui há dois anos, mas têm moradores que já vivem aqui há 20 anos e nunca viram um grama de asfalto. Hoje, estamos todos esperançosos. Ver o vice-prefeito Rotta aqui, conversando com todos, nos encheu de esperanças. Vou acreditar que tudo será melhor nesse próximo inverno”, afirmou Manilsa.

Após a implantação dos 200 metros de tubulações e as seis caixas coletoras, a via será compactada e asfaltada pela primeira vez. Mais de dez servidores executam os serviços, auxiliados por retroescavadeiras e caminhões.

Publicado em – https://bit.ly/3nkhpoW


Texto – Polyana Brelaz / Seminf
Fotos – Osmar Neto / Seminf

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHsmX833iL

Departamento de Polícia Técnico-Científica do AM recebe premiação inédita em evento internacional

Prêmios são referentes à quantidade de material genético coletado pelo laboratório em 2020 e 2021

Pela primeira vez na história, o Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio do Laboratório de Genética Forense, foi duplamente premiado pela quantidade de material genético coletado em 2020 e 2021, com a finalidade de encontrar pessoas desaparecidas. O trabalho do DPTC foi premiado durante a Conferência Internacional de Ciências Forenses, o maior evento de perícia criminal da América Latina, realizado em Foz do Iguaçu (PR).

O DPTC recebeu dois prêmios referentes à quantidade de material genético coletado, seja de familiares de pessoas desaparecidas ou de restos mortais de cadáveres não identificados, em números relativos e absolutos.

A gerente do Laboratório de Genética Forense, Daniela Koshikene, explicou que esta é a primeira vez que o Amazonas recebe esta premiação e que a finalidade da coleta é justamente fazer o cruzamento de materiais genéticos.

“Esses perfis são provenientes de familiares de pessoas desaparecidas e, principalmente, restos mortais não identificados, que são os corpos encontrados dentro de todo o estado que não tem a sua identidade conhecida. E, dessa forma, nós obtemos o perfil genético desses restos mortais e colocamos no banco, com a finalidade de cruzar com os familiares que tem pessoas desaparecidas”, disse.

O DPTC recebeu o terceiro lugar no prêmio em números de inscrições em valores absolutos no Banco Nacional de Perfis Genéticos e ficou em segundo lugar em números relativos, proporcionalmente a quantidade de perfis inscritos com o crescimento do banco.

Coleta de familiares – Os familiares já cadastrados no Ministério Público do Amazonas (MPAM), pelo Núcleo de Localização de Pessoas Desaparecidas, podem obter o encaminhamento do MPAM e ir até o laboratório ou, também, aqueles que possuem registro de desaparecimento da Polícia Civil.

Os familiares precisam ter interesse de doar amostra e, após a coleta de perfil genético, o cidadão assina um termo de consentimento. O DNA coletado não será utilizado para nenhum outro fim.

Evento – A Conferência Internacional de Ciências Forenses acontece a cada dois anos, tendo a sua primeira edição em 2017. Atualmente, é considerada por profissionais da área como um dos mais renomados eventos mundiais de Ciências Forenses e integra o calendário internacional de eventos deste setor.

FOTOS: Tarcísio Heden e Erikson Andrade/SSP-AM; e Arquivo pessoal

LIMPEZA URBANA

LIMPEZA URBANA

Prefeitura de Manaus leva serviços de revitalização limpeza pública ao Parque Jefferson Peres

O Parque Senador Jefferson Péres, localizado na avenida Lourenço da Silva Braga, próximo à Manaus Moderna, Centro, recebe equipes da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), com serviços de limpeza, capinagem e poda de árvores, nesta terça-feira, 16/11.

A ação da Semulsp deve seguir até o fim do dia com o avanço da capinação e retirada de lixo na área. “Manaus é bonita e fica mais bonita sendo limpa e cuidada. A Semulsp procura seguir à risca as recomendações do prefeito David Almeida, e hoje estamos aqui no Parque Jefferson Peres. Só vamos sair quando estiver tudo pronto, limpo, lindo e cuidado”, disse o titular da Semulsp, Sabá Reis, que esteve no local acompanhando os serviços.

Outros pontos da cidade recebem os serviços de revitalização da Semulsp como os conjuntos Viver Melhor 1 e 2; avenidas das Flores, Torquato Tapajós e Efigênio Salles; complexo turístico Ponta Negra; igarapé Largo do Mestre Chico; igarapé do São José dos Campos; Manaus Moderna; comunidade do Jaraqui; Teatro Amazonas; bairro Valparaíso; rua Major Gabriel; praça Nossa Senhora de Nazaré; Mercado Municipal Walter Rayol e; Feira Moderna da Banana.


Publicado em – https://bit.ly/3cfWZqU

Texto – Rebeca Mota / Semulsp
Fotos – Valdo Leão / Semulsp

Governo do Estado discute zona de desenvolvimento sustentável que engloba municípios do sul do Amazonas

Autoridades da Sepror, Sudam e Suframa participaram, nesta terça-feira (16/11), de reunião sobre a ZDS Abunã-Madeira

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), participou, nesta terça-feira (16/11), de reunião estratégica do projeto Zona de Desenvolvimento Sustentável (ZDS) Abunã-Madeira, antiga Amacro. O encontro, que aconteceu na sede do Governo do Estado, no bairro Compensa, teve como objetivo viabilizar ações para o desenvolvimento de cadeias produtivas do agronegócio na região, que envolve os estados do Amazonas, Acre e Rondônia.

Participaram da reunião os titulares das superintendências da Zona Franca de Manaus (Suframa) e do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), general Algacir Polsin e Louise Caroline Low, respectivamente, além do secretário de Estado de Produção Rural, Petrucio Magalhães Júnior.

“É um evento coordenado pela Sudam e pela Suframa que tem o total apoio do Governo do Amazonas. Manaus está sediando essa primeira reunião, que visa o alinhamento do projeto ZDS Abunã-Madeira, uma zona, ali, que compreende o sul do estado do Amazonas e envolve também os estados do Acre e Rondônia”, adiantou Petrucio Magalhães Júnior.

De acordo com o titular da Sepror, nesta primeira reunião, a Sudam apresentará um documento referencial que dará base de sustentação e fundamentação à ZDS.

“É muito importante, é uma área de grande potencial para a bioeconomia, para o agronegócio, para o comércio e para o turismo. Então, o Governo do Amazonas está empenhado, junto com os governos do Acre e Rondônia, em apoiar essa iniciativa, que certamente vai mudar a vida de muitas pessoas que estão no sul do estado”, afirmou Petrucio.

Além do encontro desta terça-feira, ocorrerão reuniões também nas cidades de Porto Velho (RO), na quarta-feira (17/11), e Rio Branco (AC), na quinta-feira (18/11). Todas na modalidade presencial.

“Após esse alinhamento, discussão e debate sobre a ZDS, será feito um decreto e, na sequência, nós teremos várias ações. A primeira delas, e a mais importante, é nós avançarmos na regularização fundiária e, para isso, está sendo criado um grupo de trabalho, toda uma estratégia dos três governos, mais o Governo Federal, para que a gente possa garantir a quem está, hoje, em uma pequena área no sul do estado, a sua regularização fundiária”, acrescentou o secretário de Produção Rural.

A ZDS Abunã-Madeira engloba um total de sete municípios do sul do Amazonas: Humaitá, Apuí, Boca do Acre, Canutama, Lábrea, Manicoré e Novo Aripuanã.

Sustentabilidade – Titular da Sudam, Louise Caroline Low conta que, com a ZDS Abunã-Madeira, a superintendência planeja trazer melhorias na qualidade de vida da população, por meio da sustentabilidade ambiental.

“A gente pensou e focalizou, dentro desse recorte territorial, ao leste do Acre, sul do Amazonas e noroeste de Rondônia, as ações que serão implementadas. É um encontro técnico para que a gente possa alinhar ainda mais e apresentar o documento referencial, plano de ação e outras informações que estão pautando esse lindo projeto que é a ZDS Abunã-Madeira”, destacou Louise Caroline.

Segundo o superintendente da Suframa, Algacir Polsin, o grupo buscou integrar esforços de entidades federais, estaduais, municipais e da iniciativa privada para tornar a ZDS possível.

“Nós queremos promover um desenvolvimento sustentável naquela região, que venha melhorar a qualidade de vida da população e, ao mesmo tempo, contribuir para a preservação da floresta. Então, queremos promover um cinturão de proteção da floresta, ao mesmo tempo em que nós levamos novos vetores econômicos e melhoria da qualidade de vida da população que, ali, vive”, concluiu Algacir Polsin.

Projeto da ZDS Abunã-Madeira – O projeto engloba medidas que influenciarão positivamente nos setores de agronegócio, indústria, bioeconomia e turismo, além de contemplar questões que envolvem infraestrutura econômica e urbana, logística, transporte, energia e telecomunicações.

A região abrangendo 32 municípios, localizados no sul do Amazonas, leste do Acre e noroeste de Rondônia, que fazem parte do planejamento da ZDS, possui área total de 454.220 km², com desafios, em sua maioria, ocasionados por fatores logísticos e climáticos.

FOTOS: Herick Pereira/Secom

Gestão municipal melhora eficiência da educação básica com reforma e construção de unidades de ensino

O prefeito de Manaus, David Almeida, vistoriou na manhã desta quarta-feira, 3/11, a obra de duas unidades de ensino na zona Norte, sendo um Centro Integrado Municipal de Educação (Cime) no conjunto Águas Claras, no bairro Novo Aleixo, e a escola municipal Doutor João Queiroz, na Cidade Nova. O chefe do Executivo municipal destacou o serviço da gestão na ampliação e reestruturação das escolas, garantindo melhorias nas condições de trabalho dos professores e maior eficiência na educação dos alunos.

“Estamos recuperando 88 escolas ainda neste primeiro ano, como essa na Cidade Nova, bem como a construção de sete creches, fortalecendo a estrutura física da nossa Secretaria Municipal de Educação, a Semed, para dar melhores condições de trabalho aos nossos professores e de aprendizado aos nossos alunos” enfatizou David Almeida.

Na escola municipal Doutor João Queiroz, a prefeitura está realizando a recuperação total do espaço, com pintura, ampliação e melhoria do muro, revitalização do telhado, forro e sistema elétrico, entre outros benefícios. Já o Cime do bairro Novo Aleixo, que levará o nome de Lúcia Melo Ferreira Almeida, esposa do prefeito de Manaus, David Almeida, está em construção desde o ano passado e em fase de finalização da pintura, acabamentos e a construção da rede de drenagem profunda. A obra será entregue no dia 4/12, quando a morte de Lúcia completará dois anos.

“Esse é o maior Cime que temos, a maior estrutura, e sua obra está sendo concluída. Ela foi contratada pela gestão anterior, e estamos finalizando, fazendo paisagismo, jardinagem, pintura, e no dia 4 de dezembro vamos entregá-la, beneficiando as crianças da educação infantil e fundamental e homenageando a Lúcia Almeida”, concluiu David Almeida.

— — —

Texto – Maryane Maia / Semcom

Fotos – Ruan Souza / Semcom

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHsmX3P6u9

Prefeitura promove ação educativa de combate à malária do porto de Manaus

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), realizou, na manhã desta quarta-feira, 3/11, no porto de Manaus, no Centro, zona Sul, uma ação educativa para o combate à malária. As atividades foram executadas por profissionais do Distrito de Saúde (Disa) Sul, integrando a programação elaborada pela Semsa para marcar o Dia da Malária nas Américas, dia 6/11, e que vai abordar o tema “Febre pode ser malária”.

Segundo a chefe do Setor de Educação em Saúde e Mobilização Social da Semsa, Lilian Zacarias, a programação envolve atividades educativas em pontos estratégicos, incluindo o porto de Manaus, a marina do Davi, no bairro Ponta Negra, zona Oeste, e a barreira da rodovia AM-010 (Manaus-Itacoatiara), no bairro Lago Azul, zona Norte.

“O objetivo é alertar a população, principalmente as pessoas que estão chegando ou saindo de Manaus, ou que estiveram em áreas de transmissão da doença, para ter atenção sobre a febre como um possível sintoma. A febre é um sinal que caracteriza muitas outras patologias, mas, dependendo da área que o indivíduo visitou, pode indicar uma suspeita para a malária, por isso a população deve ficar atenta e procurar um ponto de atendimento para realizar o exame”, explicou Lilian Zacarias.

A malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada por protozoários do tipo Plasmodium, transmitidos pela fêmea infectada do mosquito Anopheles. Além de febre alta, o paciente pode apresentar sintomas como calafrios, tremores, sudorese (suor excessivo) e dor de cabeça, e em alguns casos podem surgir náuseas, vômitos, cansaço e falta de apetite.

Durante a ação no porto de Manaus, o chefe do setor de Controle de Endemias do Disa Sul, Luciano Lopes da Silva, explicou que a zona Sul de Manaus não é uma área de transmissão de malária, mas muitos moradores visitam locais em que há transmissão da doença, como sítios ou municípios do interior.

“Então, é preciso ter um cuidado redobrado nas ações de Educação em Saúde para que as pessoas procurem uma unidade de saúde para receber a orientação e buscar o diagnóstico. Também fazemos o monitoramento dos casos positivos para a doença, realizando a investigação do local de transmissão, o que vai permitir iniciar de imediato uma ação de controle do mosquito Anopheles, quebrando o ciclo de transmissão”, destacou Luciano Lopes.

Atualmente, o município de Manaus conta com 109 unidades ativas, estaduais e municipais, que realizam os exames e a notificação de casos de malária. Entre janeiro e 31 de outubro deste ano, foram notificados 3.669 casos da doença no município, em uma redução de 15,3% em relação ao mesmo período do ano passado, quando o número de notificações ficou em 4.310 casos.

A programação em alusão ao Dia da Malária nas Américas, dia 6/11, vai seguir na quinta-feira, 4, na barreira da rodovia AM-010 (Manaus-Itacoatiara), no bairro Lago Azul, e na marina do Davi, no bairro Ponta Negra, a partir das 9h. Na sexta-feira, 5/11, a atividade ocorrerá na comunidade Parque das Tribos, no bairro Tarumã, e na Associação dos Moradores da comunidade Nassau, no bairro Colônia Antônio Aleixo.

O encerramento acontecerá no sábado, 6, no Centro Estadual de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, no bairro Cidade Nova, zona Norte, com atividades de distribuição de materiais informativos, exposição de maquetes e de materiais utilizados na prevenção. O trabalho será realizado em parceria com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP/AM) e Ministério da Saúde.

— — —

Texto – Eurivânia Galúcio / Semsa

Fotos – Divulgação / Semsa

Cerco Inteligente recupera veículo usado em tentativa de homicídio em Manaus

Com o uso do Cerco Inteligente de videomonitoramento, a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) conseguiu recuperar dois veículos que foram roubados em Manaus, sendo um deles usado em uma tentativa de homicídio na capital. As ações ocorreram entre a segunda (1º/11) e terça-feira (02/11). Os dados constam no relatório da Secretaria Executiva Adjunta de inteligência (Seai) da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).

Lançado pelo governador Wilson Lima em outubro, o Cerco Inteligente inclui mais de 500 câmeras instaladas em pontos estratégicos de Manaus, formando uma muralha de segurança em torno da cidade.

Ocorrências

Na tarde desta terça-feira (02/11), na avenida Torquato Tapajós, com informações do monitoramento do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), foi recuperado um carro Fiat Uno, de cor vermelha e placa PHB-8438, que estava clonada.

Policiais militares da Força Tática localizaram o carro após identificação na avenida Constantino Nery. De acordo com os policiais, o veículo foi utilizado em uma tentativa de homicídio ocorrida no conjunto residencial Prosamim, bairro São Raimundo, zona sul. Um homem de 23 anos foi preso e encaminhado ao 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Por meio do Cerco Inteligente, também foi recuperado um carro modelo Chevrolet Onix, de cor branca e placa PHY-1F83. Policiais da 13ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) localizaram o veículo na tarde de segunda-feira (1º/11), na avenida Desembargador João Machado, bairro Alvorada, zona centro-oeste. O carro foi encontrado abandonado em via pública e encaminhado para a Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV).

(Foto: Divulgação/SSP-AM)

Prefeitura recupera área de erosão no Nova Cidade e garante cidadania à população local

O prefeito de Manaus, David Almeida, fiscalizou, na manhã desta quarta-feira, 3/11, o andamento da obra de recuperação de uma área com erosão no conjunto Nova Cidade, rua 163, conhecida como rua Budapeste, no bairro Cidade Nova, zona Norte. O local recebe os serviços terceirizados da gestão municipal, diuturnamente, para que o espaço possa ser devolvido à população que reside nas adjacências com maior celeridade.

“As equipes trabalham todos os dias, de forma muito rápida, pois, mesmo com as chuvas, avançamos muito. Estamos aterrando essa área, dando escoamento às águas para devolver à população essa área que foi comprometida com as ocupações irregulares que existiam aqui. Neste espaço vamos construir uma praça, um trabalho da Seminf (Secretaria Municipal de Infraestrutura) e do Implurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano), garantindo assim mais cidadania à população que reside na área”, enfatizou o prefeito David Almeida.

As equipes da empresa terceirizada, fiscalizada pela Seminf, estão fazendo recomposição total da área, que está sendo aterrada com barro e recebendo serviço de drenagem profunda, o que soluciona os problemas causados, principalmente no período de chuva, quando a terra cedia e era necessário conter a força das águas.

De acordo com o chefe do Executivo municipal, a área necessitou de um serviço emergencial da Prefeitura de Manaus devido ao processo de erosão, ocasionado por ocupação irregular, o que causa prejuízos financeiros ao município, que deixa de realizar uma melhoria na cidade para recuperar áreas destruídas. Por conta disso, o prefeito David Almeida já anunciou que irá fortalecer o combate a essas ocupações.

— —-

Texto – Maryane Maia / Semcom

Agentes das polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros realizam treinamento para atuação em regiões de fronteiras e divisas

Ao todo, 130 agentes embarcam até o dia 10 de novembro para Parintins, Tabatinga, Coari e região do alto Rio Negro

Policiais civis, militares e bombeiros militares participaram de um treinamento para atuação nas áreas de divisas e fronteiras, na manhã desta quinta-feira (28/10), no Comando Geral do Corpo de Bombeiros, bairro Petrópolis, zona sul de Manaus. As ações da operação Fronteira Mais Segura e Divisa Mais Segura fazem parte do programa Amazonas Mais Seguro, lançado em julho de 2021 pelo governador Wilson Lima e coordenado pelo secretário de Segurança Pública do Amazonas, general Mansur.
 
De acordo com o coronel Lima Júnior, chefe do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteiras (GGI-F), da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), 130 agentes vão embarcar até o dia 10 de novembro para municípios do interior do estado.
 
“A Secretaria de Segurança Pública, através do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteiras, está desencadeando, a partir de novembro, a operação Fronteira Mais Segura. São nove municípios em que estaremos atuando dentre os principais Tabatinga, reativando com a parceria com a Polícia Federal na base Anzol, e as demais bases que já existiam, como a Base Arpão”, informa o gestor.
 
“Isso mostra a preocupação do Governo do Estado e da Secretaria de Segurança Pública em atuar em diversas regiões dos rios para coibir o tráfico de entorpecentes nesses dois eixos”, destacou Lima Júnior.
 
Ainda de acordo com o coronel Lima Júnior, os policiais também irão atuar na divisa do Amazonas com os estados do Pará e Roraima. Ele destaca ainda o resultado da Base Arpão na região do município de Coari.
 
“Na época de seca, o ribeirinho tinha de carregar a embarcação para perto da sua casa. E hoje, com Base Arpão, ele pode deixar a embarcação no rio e vai saber que está segura. A comunidade ribeirinha pode contar com os policiais”, disse.
 
Participaram do treinamento policiais militares do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb), das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães), do Batalhão de Choque, policiais civis e bombeiros militares.
 
Amazonas Mais Seguro – O programa Amazonas Mais Seguro contempla um conjunto de ações, com implementação de curto e médio prazos, promovendo a integração dos órgãos de Segurança para que seja possível alcançar a redução das taxas de homicídios e outras mortes violentas.
 
Também objetiva ampliar a apreensão de entorpecentes, armas de fogo e munições, além de aumentar o índice de resolução de inquéritos de crimes letais intencionais.
 
Com isso, o Governo do Amazonas, por meio da SSP-AM, busca levar mais segurança para a população, além da melhoria da produtividade e redução dos índices criminais.
 
FOTOS: Erikson Andrade/SSP-AM

Centro recebe obras emergenciais para evitar alagações e melhorar trafegabilidade

A Prefeitura de Manaus, via Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), atua nesta quinta-feira, 28/10, em várias frentes de obras emergenciais no centro da cidade, para evitar alagações e devolver a trafegabilidade aos moradores e comerciantes.

Na rua Frei José dos Inocentes, no cruzamento com a rua Governador Vitório, bem atrás do Casarão da Inovação Cassina, as equipes da Seminf fazem a limpeza das caixas coletoras. Uma das caixas, bem em meio à via, estava com a tampa quebrada, o que causava constantes alagações e impedia o tráfego de veículos e a passagem de pedestres no local.

De acordo com o engenheiro Efrain Aragão, fiscal da obra, os trabalhos iniciaram logo que a Seminf foi acionada. “Conversamos com os moradores e viemos verificar o problema in loco, para imediatamente darmos início aos serviços. A determinação do prefeito David Almeida e do vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura, Marcos Rotta, é que estejamos sempre em alerta nas ruas, ouvindo a população e levando soluções para os problemas da nossa cidade”, afirmou o engenheiro.

No local, uma equipe de dez homens da Seminf utiliza equipamentos como retroescavadeiras, rolos compactadores e caçambas para fazer a substituição  da tampa de concreto da caixa coletora por uma grelha de ferro, que vai auxiliar na coleta regular das águas pluviais. Logo em seguida, foi feita a recomposição asfáltica, para que a via fosse entregue com boas condições de trafegabilidade aos moradores.

Ainda no Centro, a Seminf trabalha na recuperação de uma antiga rede de drenagem profunda na rua Leovegildo Coelho. Por conta do rompimento da drenagem, que há anos não recebia manutenção, uma erosão se formou na via durante as fortes chuvas, dificultando a passagem de veículos. No local, foram implantadas duas novas tubulações, em seguida feito o aterro e a recuperação asfáltica.

— — —

Texto – Mariana Rocha/Seminf

Fotos – Márcio Melo/Seminf

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHsmX

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora